Descrição

O diagnóstico laboratorial da anemia ferropriva é feito por dados fornecidos pelo hemograma, onde pode ser observada uma anemia microcítica-hipocrômica e por medidas bioquímicas como as dosagens de ferro sérico e ferritina sérica, e a determinação da saturação da transferrina. Em algumas condições clínicas esses resultados não são suficientes ou esclarecedores, como no início da depleção do ferro, período em que as alterações ao hemograma ainda não são detectadas; ou na vigência de um quadro inflamatório/infeccioso associado, em que as provas bioquímicas podem sofrer a interferência da elevação das proteínas inflamatórias.