Responda as perguntas do Webinar Implementando os granulócitos imaturos – IG – e outros parâmetros hematológicos avançados. É mais fácil do que parece! e emita seu certificado.

De acordo com a apresentação: qual é o primeiro passo na implementação do parâmetro IG?
Quais estudos devem ser realizados como parte da implementação do parâmetro IG?
Quais células são chamadas de granulócitos imaturos pelo software do equipamento?
Quais são as características de um metamielócito mencionadas na apresentação?
Quais são as características de um promielócito mencionadas na apresentação?
Quais são as características de um mielócito mencionadas na apresentação?
Além de realizar os estudos mencionados na apresentação como parte da implementação do parâmetro IG, quais modificações devem ser realizadas?
O parâmetro IG pode ser avaliado nos seguintes materiais:
Segundo a palestrante, quais dados devem ser utilizados para obter resultados de correlação aceitáveis?
No estudo, quantas e que tipo de amostras de pacientes foram utilizados no laboratório da palestrante para avaliar o intervalo de referência?
Qual é o método estatístico usado quando não se obtêm uma distribuição normal ou gaussiana?
Quais são os dois tipos de mensagens interpretativas que o XE-2100 possui que podem ser relacionados com a presença de granulócitos imaturos?
Quais reativos são utilizados pelo XE-2100 no canal da diferencial?
Em qual canal aparece a população de granulócitos imaturos em azul escuro?
Quais os outros parâmetros clínicos avançados que podem ser implementados no XE-2100?
Qual é a cor representativa da população de granulócitos imaturos no canal IMI?
Qual é a utilidade clínica do IPF?
Qual é a utilidade clínica do Ret-He?

Our website uses cookies to improve your browsing experience. By continuing to browse, you agree to our Privacy and Cookies Policy.